Tecnologia do Blogger.

31 de outubro de 2010

Dilma vence e é eleita a primeira mulher presidente do Brasil

A candidata do PT, Dilma Rousseff, venceu a disputa pela Presidência da República, sendo eleita a primeira mulher presidente do Brasil. A petista derrotou o adversário José Serra (PSDB) no segundo turno das eleições, neste domingo (31), de acordo com os dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Com 93% das seções apuradas, Dilma obteve 55,49% dos votos, o que representa mais de 52,5 milhões de eleitores. Já Serra recebeu os votos de 44,41% dos eleitores, o que representa aproximadamente 41,9 milhões de votos.

Aos 62 anos, a mineira chega à Presidência após ser escolhida por Luiz Inácio Lula da Silva para sucedê-lo; isso depois de ter enfrentado a ditadura militar, comandado o principal ministério do governo Lula (a Casa Civil); vencido um câncer no sistema linfático e se tornado avó pela primeira vez, ainda no primeiro turno das eleições.
Até então desconhecida pelo eleitorado, pois nunca havia disputado uma eleição, Dilma passou a liderar a corrida pela sucessão presidencial no final do primeiro semestre deste ano, sendo beneficiada pela aprovação recorde do governo atual. Após oito anos na Presidência, Lula deixa o governo no fim do ano com índices de aprovação superiores a 80%.

Disputa

Antes de sair vitoriosa das urnas, Dilma enfrentou uma das campanhas mais agressivas da história. Se, no primeiro turno, o debate de propostas já havia sido sobreposto por discussões eleitorais, no segundo, os ânimos ficaram mais acirrados.

Os boatos de que a candidata do PT era favorável ao aborto, difundidos na internet e alimentados em cerimônias religiosas, marcaram a reta final da eleição, mas foram desmentidos pela petista. A discussão, porém, gerou uma série de troca de acusações entre Serra e Dilma, que atribuiu os rumores à tentativa do tucano de alimentar a divisão religiosa no Brasil.

Além da discussão em torno de temas polêmicos, a disputa pela Presidência foi marcada pelo surgimento de escândalos. Em um dos casos, Serra foi surpreendido pela denúncia de que o engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, teria fugido com R$ 4 milhões da campanha tucana. O caso foi chamado de factoide por Serra e negado pelo engenheiro.

Em outro momento da campanha, imperou a troca de acusações em torno dos dossiês contra Serra supostamente montados por integrantes da campanha petista – informação sempre negada pelo PT, que passou a ser investigada pela Polícia Federal. Um dos envolvidos no esquema, o jornalista Amaury Junior, disse que decidiu investigar os tucanos, em 2008, após saber que o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, também era alvo de uma investigação clandestina. Na época, Aécio disputava com Serra a indicação do partido para concorrer à Presidência.

A saída da ex-ministra da Casa Civil Erenice Guerra, após suspeitas de tráfico de influência, também inflou os ataques do tucano contra a campanha de Dilma que, por sua vez, defendeu a investigação imediata do caso.

Na última semana da campanha, uma nova denúncia atingiu o governo de São Paulo, deixado por Serra em abril. Desta vez, o jornal Folha de S.Paulo revelou que os resultados de uma licitação para a construção de lotes da linha lilás do metrô, que passa pela zona sul da capital paulista, vazaram seis meses antes do anúncio oficial. Após a denúncia, o atual governador de São Paulo, Alberto Goldman (PSDB), ordenou a paralisação do processo de licitação. Serra, que era o governador na época em que a obra foi licitada, defendeu a investigação de um possível acordo entre as construtoras.

Apesar da disputa acirrada e agressiva, Dilma chega ao Palácio do Planalto com ampla maioria no Senado e na Câmara Federal, e ainda tendo a maioria dos Estados governados por aliados. Ela, porém, terá pelo menos um grande desafio para enfrentar nos próximos quatro anos: a realização das reformas política e fiscal.

30 de outubro de 2010

Dilma mostrou que é a mais preparada para governar

Dilma mostrou que é a mais preparada para governarCom propostas claras e sinceras, Dilma Rousseff teve um desempenho vitorioso no último debate das eleições realizado ontem pela TV Globo. Aos 80 eleitores indecisos selecionados pela emissora, ela demonstrou que está verdadeiramente preocupada com as demandas do país e tem as melhores propostas para fazer o Brasil continuar crescendo e distribuindo renda.

Em todos os 12 temas abordados pelos eleitores, Dilma apontou soluções, diferentemente do adversário tucano, José Serra, que por vezes enrolou e não respondeu aos eleitores, atitude típica adotada por políticos antigos quando não têm propostas.

Em relação a área social, por exemplo, Serra não tinha nada para apresentar. Ao responder o questionamento do eleitor Pedro Belém, 31, ele não disse qual sua proposta para fazer com que os programas sociais ajudem as pessoas a recuperarem sua cidadania.

Erradicação de miséria

Dilma foi direta e lembrou que o ponto fraco dos tucanos é cuidar de que mais necessita. “Quem cuida dos pobres em São Paulo é o governo federal. São Paulo tem 1,4 milhão de famílias que precisam do Bolsa Família. Atendemos apenas 1,1 milhão. E essas 300 mil não atendemos porque o município e o estado não fazem cadastro”, disse.

Ela acrescentou que o governo federal agiu também para aumentar a geração de empregos, abrindo espaço para aqueles que antes nem tinham três refeições diárias no mercado de trabalho.

Saúde

Sempre sincera, Dilma disse que reconhece a dificuldade no atendimento de saúde no Brasil e novamente, sem enrolar, afirmou que aumentará o volume de investimentos no setor e completará o Sistema Único de Saúde (SUS) com as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e as policlínicas para atender as especialidades médicas.

Com isso, as filas nos hospitais ficarão menores. Ela também salientou sua proposta de criar a Rede Cegonha, um serviço de saúde para cuidar especialmente das gestantes e das crianças até um ano de idade.

Economia

Na área econômica, a petista defendeu com garra sua ideia de zerar os impostos sobre investimentos, reduzir o volume de tributos cobrados sobre a folha de pagamento, facilitando as contratações formais, e a redução de impostos para serviços de massa como transporte e energia elétrica.

Ela também foi muito contundente ao se comprometer com a redução do desmatamento, da emissão de gases tóxicos na atmosfera e o reforço na fiscalização das áreas de proteção ambiental, dando mais capacidade ao Ibama. “Nós temos que dar alternativa de vida para os mais de 20 milhões de brasileiros que vivem na Amazônia”, disse.

Debate

Ao final do debate, Dilma concedeu deu uma breve declaração à imprensa e elogiou o formato do debate por permitir o contato direto dos candidatos com os eleitores indecisos. Pouco antes, ainda nos estúdios da TV Globo, a candidata foi muito assediada pelos eleitores convidados pela emissora para tirar fotos e distribuir autógrafos.

“Eu achei o debate, nesse formato, muito interessante porque os problemas que nós debatemos saem da vida real vivida pelas pessoas. Então, as discussões e os temas, por exemplo, saúde, educação, e impostos, encorpam, ganham carne osso e sentimentos. E eu acho que isso é muito importante porque um presidente da República tem que tratar da vida real e concreta das pessoas e não de números ou entidades abstratas que não dizem respeito ao cotidiano”, analisou.

CNT/Sensus mostra Dilma eleita com 14 pontos de vantagem sobre Serra

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, aparece com 14,4 pontos de vantagem sobre o candidato do PSDB José Serra, segundo pesquisa CNT/Sensus divulgada neste sábado (30). Considerando os votos válidos – quando brancos e nulos são descartados –, Dilma tem 57,2% da preferência do eleitorado, contra 42,8% de Serra. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.


Dilma tem 50,3% dos votos totais, contra 37,6% de Serra. Brancos e nulos somam 4,1% e indecisos chegam 7,9%.

Nesta sexta-feira (29), pesquisa Datafolha indicou que a vantagem de Dilma é de 12 pontos. Na sondagem, a petista aparece com 56% dos votos válidos, contra 44% do tucano.

A última sondagem do instituto, divulgada na quarta-feira (27), mostrou Dilma com 58,6% dos votos válidos, contra 41,4% de Serra. Brancos e nulos somavam 4,7% e indecisos chegaram a 6,8%.

O Sensus ouviu 2.000 eleitores nos dias 28 e 29 de outubro. A pesquisa foi feita a pedido da CNT (Confederação Nacional dos Transportes). O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito no dia 25 de outubro com o número 37.919/2010.

Fonte: R7

29 de outubro de 2010

Dilma tem 57% dos votos válidos; Serra, 43%, aponta Ibope

O Ibope divulgou, na noite desta quinta-feira (28) nova pesquisa de intenção de voto para a Presidência da República. Na média nacional, segundo o levantamento, a candidata petista Dilma Rousseff tem 57% dos votos válidos (que excluem brancos, nulos e indecisos), contra 43% do tucano José Serra. Na pesquisa anterior, divulgada no último dia 20, Dilma tinha 56% dos votos válidos, e Serra, 44%.

gráficoAlém dos números gerais, o Ibope também calculou o percentual alcançado pelos candidatos em segmentos do eleitorado, como sexo e regiões do país [veja as intenções de voto nesses segmentos no quadro ao lado].

Eleitorado masculino e feminino

Entre os votos válidos (que excluem brancos, nulos e indecisos) de eleitores do sexo masculino, Dilma aparece com 59% das intenções de voto, contra 41% de Serra. Na pesquisa anterior, do último dia 20, Dilma tinha 58%, e Serra, 42%.

Já entre as mulheres, a petista tem 56% dos votos válidos, e Serra, 44%, segundo o Ibope. No levantamento anterior, a petista tinha 54% dos votos válidos, e Serra, 46%

Nos votos totais (que incluem brancos, nulos e indecisos), Dilma tem 55% das intenções de voto dos eleitores do sexo masculino, contra 39% de José Serra. Brancos e nulos somam 4%, e indecisos, 3%.

Na pesquisa anterior, esses índices eram de 53% das intenções de voto dos eleitores do sexo masculino, contra 39% de José Serra.
Brancos e nulos somavam 5%, e indecisos, 3%

No eleitorado feminino, Dilma aparece com 50% das intenções de voto, e Serra, com 38%. Entre as mulheres, brancos e nulos totalizam 6%, e indecisos, também 6%.

No último levantamento, Dilma tinha 48% das intenções, e Serra, 41%. Brancos e nulos eram 5%, e indecisos, 6%.

Votos válidos por região

No Norte/Centro-Oeste, Dilma aparece na pesquisa com 55% dos votos válidos (que excluem brancos, nulos e indecisos). Serra tem 45%. No levantamento divulgado no dia 20, Dilma tinha 49%, e Serra, 51%.

No Nordeste, Dilma tem 68%, e Serra, 32%, apontou o Ibope. A pesquisa anterior apontava os mesmos índices para os dois candidatos.

No Sudeste, a petista tem 55%; o tucano, 45%. No levantamento da semana passada, esses índices eram de 53% e 47%, respectivamente.

No Sul, a candidata do PT tem 47%, e o candidato do PSDB, 53%. Na pesquisa anterior, Dilma tinha 50%, mesmo índice alcançado pelo candidato tucano.

Votos totais por região

Quando são considerados os votos totais (que incluem brancos, nulos e indecisos), Dilma tem 52% no Norte/Centro-Oeste, e Serra, 42%, informa a pesquisa. Brancos e nulos somam 3%, e indecisos, 4%. Na pesquisa anterior, a petista obteve 46%, e o tucano, 47%, no Norte/Centro-Oeste. Brancos e nulos somavam 5%, e indecisos, 3%.

No Nordeste, Dilma tem 63%, aponta o instituto, e Serra, 30%. Brancos e nulos são 4%, mesmo índice de indecisos. A candidata do PT tinha 64% no último dia 20, contra 31% do candidato do PSDB, e brancos e nulos somavam 4%, enquanto os indecisos eram 1%.

No Sudeste, Dilma tem 48%; Serra, 40%. Brancos e nulos totalizam 7%, e indecisos, 5%. O levantamento anterior mostrava Dilma com 45% das intenções, enquanto Serra tinha 41%. Brancos e nulos eram 7%, e indecisos, 6%.

No Sul, a petista tem 43% no levantamento desta quinta, e o tucano, 48%, indica o Ibope. Brancos e nulos são 5%, e indecisos, 4%. No levantamento anterior, Dilma tinha 47% e Serra, 46%. Brancos e nulos eram 4% e indecisos, 3%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo” e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 37596/2010. O Ibope entrevistou 3.010 eleitores, de 26 a 28 de outubro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Rede Globo promove nesta sexta, debate com candidatos à Presidência

A Rede Globo realiza nesta sexta-feira (29) debate com os candidatos à Presidência da República Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB).

O último debate da campanha ocorrerá na Central Globo de Produção, no Rio de Janeiro. A mediação será do jornalista William Bonner. A transmissão começa logo após a novela "Passione".

Os candidatos responderão a perguntas formuladas por eleitores indecisos, que estarão na plateia. O instituto de pesquisas Ibope foi responsável pela seleção dos participantes, oriundos de diferentes estados do país.

A definição das perguntas seguiu a segunte dinâmica: na véspera do debate, cada eleitor indeciso formulou cinco perguntas, individualmente e por escrito, sobre temas de interesse nacional definidos pela produção.

Os temas são: saúde, educação, meio ambiente, políticas sociais, previdência, investimento em infraestrutura, política econômica, agricultura, saneamento, política externa, corrupção, transportes, desemprego, segurança, habitação, funcionalismo público, impostos, legislação trabalhista e energia.

De um total de 400 perguntas, foram selecionadas as 12 mais representativas de cada tema. As questões não serão específicas ou dirigidas a um dos dois candidatos.

Estrutura e regras

O debate terá três blocos, em que os dois candidatos responderão as perguntas dos indecisos. Um sorteio definirá o candidato que responderá a primeira questão. A segunda pergunta será respondida pelo segundo candidato e assim sucessivamente, fazendo com que ambos respondam o mesmo número de questões.

O candidato da vez sorteará o eleitor indeciso, que terá 30 segundos para ler sua pergunta. O candidato terá dois minutos para a resposta, com dois minutos de réplica do outro candidato e mais dois minutos para a tréplica. Ao fim do terceiro bloco, os candidatos terão dois minutos para fazer suas considerações finais.

Uma arena será o cenário do debate, o que facilitará a movimentação dos candidatos durante as respostas. Os eleitores indecisos estarão sentados em volta. Se algum candidato não comparecer, os indecisos farão todas as perguntas para o candidato presente.

Ao final do debate, os candidatos concederão à imprensa entrevista coletiva de cinco minutos. A ordem das entrevistas foi determinada por sorteio. José Serra será o primeiro a falar com a imprensa, seguido por Dilma Rousseff.

28 de outubro de 2010

DIA DO SERVIDOR PÚBLICO

Entre as inúmeras datas comemorativas do calendário brasileiro, uma possui especial significado seja pela sua abrangência, seja pela sua importância.

Falo do dia do servidor público comemorado no dia de hoje, 28 de outubro.

Criado em 1939 no bojo do 1º Estatuto do Servidor Público (Decreto-lei 1713\1939, no governo de Getúlio Vargas, o dia do servidor era o reconhecimento do governo da importância do serviço público para o desenvolvimento e consolidação da nação brasileira.

Passados 71 anos desde a sua criação, quero externar neste dia todo o meu apreço e respeito aos servidores públicos desta casa e dos demais poderes.

O serviço público é uma das mais importantes tarefas da nação.

Não há recanto do mundo ou página da história em que não esteja presente, ainda que anonimamente, o servidor público.

Nenhum país, estado ou município funciona sem o corpo de servidores públicos responsáveis pela movimentação das engrenagens dos complexos mecanismos das administrações nacionais.

Portanto, exercendo a tarefa de protocolar, despachar, assessorar, atender ou receber, a sua função servidor, garante justiça e dignidade para milhões de pessoas.

PARABÉN PELO SEU DIA!!!
VEREADORA LIA

Reajuste das Barcas Será Questionado por Gilberto Palmares

O deputado Gilberto Palmares (PT), que presidiu a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Barcas, que, em 2008, apurou os problemas do sistema aquaviário do estado, enviará ofício à Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp), cobrando explicações sobre o aumento nos valores das passagens das barcas para Cocotá, Paquetá e Ilha Grande. Segundo o parlamentar, os reajustes das linhas subiram acima da inflação.

Palmares considerou positiva a redução do valor da passagem da linha Rio-Niterói, de R$ 2,80 para R$ 2,70, definida pela agência reguladora nesta quarta (27/10), mas avaliou como abusivo o aumento proposto para a linha Cocotá, por exemplo, que subirá de R$ 3,40 para R$ 3,92. “Nenhum índice justifica esse reajuste e os outros que eles pretendem cobrar para as demais linhas. O IGPM teve um reajuste de 0%, já a variação de tarifa para Cocotá foi de 13%. Um verdadeiro atentado ao usuário”, explicou Palmares.

O parlamentar também irá cobrar da Agetransp o cumprimento da Lei 5.619/2009, que obriga o órgão a enviar a planilha de custos para a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), com pelo menos 20 dias de antecedência, explicando as razões para os novos valores das passagens das barcas. Palmares propõe ainda uma audiência pública para debater os aumentos ocorridos nas linhas Paquetá, Cocotá e Ilha Grande, comprovados durante a CPI. Na ocasião, o relatório da comissão apontou que o aumento real das tarifas variou de 5,93% a 61,59%.

SOBRE A CPI

A CPI das Barcas foi instalada em 2008 para investigar as causas dos acidentes no transporte aquaviário e o descumprimento do contrato de concessão. Durante as investigações, foram feitas audiências públicas para ouvir os usuários em Niterói, Paquetá, Ilha do Governador e Ilha Grande, além de São Gonçalo, município que concentra a maior parte dos usuários da linha Rio/Niterói. Deste trabalho surgiram várias propostas, entre elas, o retorno da circulação das barcas na madrugada.

Lula destaca reativação de indústria naval

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar ontem (25) governos passados pela falta de políticas para a indústria naval, setor que quase foi à falência durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). O presidente ressaltou que, caso o Brasil não tivesse reativado o setor desde 2003, teria hoje um déficit externo adicional de US$ 8 bilhões só por conta dos fretes.

Numa indireta ao governo FHC, Lula disse que “alguém tinha tomado a decisão de que os trabalhadores brasileiros não estavam qualificados para construir navio, sonda, plataforma. E alguém tomou a decisão que era mais fácil comprar em Cingapura, Coreia, Noruega”. As declarações foram feitas em cerimônia de lançamento ao mar do navio Jatobá, no estaleiro Eisa, na Ilha do Governador, Rio de Janeiro.

O Jatobá é uma das sete embarcações que a Log-In – empresa controlada pela mineradora Vale – encomendou ao Eisa, totalizando R$ 1 bilhão em investimentos até 2012. Eles serão usados para navegação de cabotagem, ou seja, para transporte na costa brasileira.

O deputado Luiz Sergio (PT-RJ) enfatizou que no governo FHC, o setor empregava pouco menos de 2 mil pessoas e foram demitidos foram 35 mil trabalhadores. Com a prioridade conferida pelo governo Lula á indústria naval, o setor emprega hoje cerca de 45 mil trabalhadores, sem falar dos empregos indiretos gerados pela atividade. Temos hoje o resgate da indústria naval, com profissionais qualificados na área; e a tendência é aumentar muito mais”, completou Luiz Sergio.

Já o deputado Luiz Alberto (PT-BA) lembrou que o governo FHC provocou o sucateamento de todo o setor naval no Brasil. “As melhorias dos portos e a construção de navios , avanços conseguidos no governo Lula, são medidas fundamentais para garantir o escoamento da produção brasileira”, disse.

A reativação da indústrial naval ocorreu por meio de iniciativas como o Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef), de 2004, Lula disse que “é muito importante” que a construção de navios venha sendo feita inteiramente em solo brasileiro, porque significa não apenas geração de emprego e renda, mas também consumo de matéria prima local (aço) e estímulo à atividade econômica em geral.

27 de outubro de 2010

Dilma tem 58,6% e Serra 41,4% aponta Sensus

Pesquisa Sensus divulgada nesta quarta-feira (27) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) mostra Dilma Rousseff (PT) com 58,6% dos votos válidos e José Serra (PSDB) com 41,4%. Para se chegar aos votos válidos são excluídos os eleitores que dizem votar em branco ou nulo e os indecisos.

O levantamento foi realizado entre 23 e 25 de outubro e ouviu 2 mil pessoas em 136 municípios. O registro da pesquisa no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é de número 37.609/2010. A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
Em votos totais (que incluem os brancos, nulos e os indecisos), Dilma tem 51,9% e Serra 36,7%. Neste cenário, os candidatos estariam empatados tecnicamente no limite da margem de erro. Os eleitores que disseram votar branco ou nulo foram 4,7% e os que não souberam ou não responderam foram 6,8%.
No levantamento anterior, divulgado dia 20 de outubro, Dilma tinha 52,8% dos votos válidos e Serra 47,2%. Nos votos totais, a petista tinha 46,8% e o tucano 41,8%.
A pesquisa divulgada nesta quarta traz também índices de rejeição. Foram 43% os que disseram não votar em Serra e 32,5% os que não votariam em Dilma. No levantamento anterior, 39,8% disseram não votar no tucano e 35,2% na petista.
A pesquisa mostra ainda que 69,7% dos eleitores acreditam que Dilma vai ganhar as eleições, contra 22,3% que esperam a vitória do tucano. O levantamento mostra ainda que 75,2% dos entrevistados assistiram os programas eleitorais na TV ou no rádio. Entre estes, 58% acham a propaganda de Dilma melhor e 42% preferem a de Serra.
Para o diretor do instituto Sensus, Ricardo Guedes, a ampliação da vantagem de Dilma se deve a fatores econômicos. Para ele, a disputa sobre “valores” perdeu espaço na eleição. “Houve um processo de desconstrução da imagem da Dilma no final do 1º turno e no início do 2º, mas no momento que a desconstrução aconteceu dos dois lados, a questão valorativa deixou de ser moeda principal e volta o foco para o econômico-político, em que Dilma abre vantagem”.
 
Números por regiões
Foram divulgados também os números dos candidatos por regiões em votos totais. No levantamento, apenas na região Sul o candidato do PSDB cresceu e Dilma caiu. Serra foi de 45,1% a 54% e Dilma caiu de 38,2% para 35,4%.
Dilma subiu em todas as demais regiões, enquanto o adversário perdeu espaço, segundo os dados da pesquisa. Na região Nordeste, Dilma foi de 57,5% a 66,3% e Serra de 34,8% para 25,5%. No Sudeste, Dilma tinha 44,2% e agora tem 48,4%, enquanto Serra caiu de 41,6% para 36,7%. Nas regiões Norte e Centro-Oeste, que no Sensus são consideradas uma só, Dilma foi de 42,1% para 50,7% e Serra de 52,6% para 40,4%.

Lula destaca reativação de indústria naval; petistas criticam governo FHC

luiz sergio e luiz alberto-26-10-10O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar ontem (25) governos passados pela falta de políticas para a indústria naval, setor que quase foi à falência durante o governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2002). O presidente ressaltou que, caso o Brasil não tivesse reativado o setor desde 2003, teria hoje um déficit externo adicional de US$ 8 bilhões só por conta dos fretes.
Numa indireta ao governo FHC, Lula disse que "alguém tinha tomado a decisão de que os trabalhadores brasileiros não estavam qualificados para construir navio, sonda, plataforma. E alguém tomou a decisão que era mais fácil comprar em Cingapura, Coreia, Noruega". As declarações foram feitas em cerimônia de lançamento ao mar do navio Jatobá, no estaleiro Eisa, na Ilha do Governador, Rio de Janeiro.

O Jatobá é uma das sete embarcações que a Log-In - empresa controlada pela mineradora Vale - encomendou ao Eisa, totalizando R$ 1 bilhão em investimentos até 2012. Eles serão usados para navegação de cabotagem, ou seja, para transporte na costa brasileira.

O deputado Luiz Sergio (PT-RJ) enfatizou que no governo FHC, o setor empregava pouco menos de 2 mil pessoas e foram demitidos foram 35 mil trabalhadores. Com a prioridade conferida pelo governo Lula á indústria naval, o setor emprega hoje cerca de 45 mil trabalhadores, sem falar dos empregos indiretos gerados pela atividade. Temos hoje o resgate da indústria naval, com profissionais qualificados na área; e a tendência é aumentar muito mais", completou Luiz Sergio.
Já o deputado Luiz Alberto (PT-BA) lembrou que o governo FHC provocou o sucateamento de todo o setor naval no Brasil. "As melhorias dos portos e a construção de navios , avanços conseguidos no governo Lula, são medidas fundamentais para garantir o escoamento da produção brasileira", disse.

A reativação da indústrial naval ocorreu por meio de iniciativas como o Programa de Modernização e Expansão da Frota da Transpetro (Promef), de 2004, Lula disse que "é muito importante" que a construção de navios venha sendo feita inteiramente em solo brasileiro, porque significa não apenas geração de emprego e renda, mas também consumo de matéria prima local (aço) e estímulo à atividade econômica em geral.

Câmara se reúne com servidores do SAAE

A Vereadora Lia, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, promoverá nesta quinta (28/10), às 15h, em parceria com a Comissão dos Direitos do Trabalhador, uma reunião que contará com a participação do Sindicato dos Servidores Municipais de Angra (SINSPMAR) e de um grupo formado por trabalhadores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto.
O encontro tem como objetivo discutir a questão dos trabalhadores do SAAE de Angra e propor encaminhamentos e soluções para os diversos problemas que eles enfrentam em seu ambiente de trabalho.
Lia entregou nesta terça, aos demais vereadores, um relatório com todas as questões e reivindicações destes servidores, são obrigados a trabalhar em condições insalubres, com equipamentos em má conservação, recebem descontos irregulares em seus vencimentos e sofrem com os constantes desvios de função.

Lia torna-se membro da Comissão de Justiça da CMAR

A Vereadora Lia foi eleita por seus pares para se tornar o novo Membro da Comissão de Justiça da Câmara.

Lia, que é advogada e cumpre agora seu terceiro mandato, foi eleita para esta comissão como resultado das mudanças na direção da Casa Legislativa, já que o Ver. José Maria deixou a Presidência desta comissão para assumir as rédeas da Casa Legislativa.

A comissão de Justiça da CMAR é agora composta por: Ver. José Antônio (Presidente), Ver. Amílcar Caldellas (Vice-Presidente) e Ver. Lia (Membro)

25 de outubro de 2010

Vox Populi: Dilma 57% x Serra 43% dos válidos

Redação Carta Capital
25 de outubro de 2010 às 17:34h

Petista mantém larga vantagem sobre tucano a seis dias da eleição

A pesquisa Vox Populi divulgada nesta segunda-feira 25, mostra a candidata Dilma Rousseff (PT) na liderança com uma boa vantagem sobre o candidato da oposição José Serra (PSDB). No número total de votos, Rousseff oscilou dois pontos para baixo em relação a última pesquisa e registrou 49% contra 38% de Serra, que oscilou um ponto negativamente. Brancos e nulos mantiveram-se em 6% e os indecisos subiram de 4% para 7%. A margem de erro da pesquisa é de 1.8 pontos percentuais.

Nos votos válidos a vantagem da petista é a mesma da pesquisa anterior: 14 pontos percentuais. Desconsiderando os votos nulos e indecisos, Dilma registra 57% e Serra 43%.

O instituto ouviu 3.000 pessoas entre os dias 23 e 24 de outubro.

Servidores do SAAE cobram melhores condições de trabalho

 Servidores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Angra realizaram na tarde desta segunda-feira (25/10), uma manifestação cobrando da diretoria do SAAE melhores condições de trabalho.

A manifestação, coordenada pelo Sindicato dos Servidores Públicos do Município de Angra dos Reis, aconteceu nas instalações do SAAE localizada ao lado da Rodoviária Nilton Barbosa, na Praia da Chácara, e contou com a presença da Vereadora Lia (PT) e de diversos órgãos de imprensa.

O grupo vistoriou as instalações do SAAE e constatou a precariedade nas condições de trabalho dos servidores, que não contam com equipamentos de proteção adequados e são obrigados a trabalhar com máquinas e aparelhos em péssimas condições de conservação.

O vestiário dos funcionários está em péssimas condições e não conta com um espaço reservado. Os banheiros não recebem manutenção adequada e o ‘refeitório’ é construído em madeira e não apresenta condições de higiene.

Os carros e caminhões do SAAE também estão em péssimo estado, com pneus carecas, apresentando ferrugem em suas latarias e problemas mecânicos. Um dos jipes que estavam na instalação não tinha mais o motor e segundo informações dos servidores, alguns carros também estão com documentação irregular.

Os funcionários do SAAE também se queixaram que muitas vezes são obrigados a comprar suas ferramentas de trabalho e em alguns casos, os servidores são obrigados a caminhar por quilômetros carregando tubos nas costas para poder efetuar reparos na rede de captação de água.

Em sua pauta de reivindicações, os manifestantes também pediam melhorias no transporte dos servidores até seu local de trabalho, já que muitas vezes eles são levados, pela Rio-Santos, na caçamba de um caminhão, desrespeitando regras de trânsito como a obrigatoriedade do uso de cintos de segurança.

Em um panfleto, distribuído na última semana, o SINSPMAR denunciou que o Instituto de Previdência Social de Angra (ANGRAPREV) continua descontando dos servidores do SAAE 11% do percentual sobre periculosidade e insalubridade, que a Prefeitura Municipal cessou de cobrar de outras categorias há mais de um ano.

Os servidores também reclamam dos desvios de função e pedem que a Diretoria do SAAE dê mais condições de trabalho aos Agentes Tarifadores, modernize sua frota, invista em cursos de aperfeiçoamento para os funcionários, diminua o número de Cargos Comissionados, informatize o Almoxarifado e que troque as Bombas e Elevatórias.

O Presidente do Sindicato dos Servidores, Daniel Neves, formou entre os trabalhadores, uma Comissão para ajudar nas negociações junto à diretoria do SAAE e lembrou que os trabalhadores não devem deixar de denunciar sempre que houver problemas junto à autarquia.

A Vereadora Lia, que acompanhou a manifestação acompanhada de uma equipe da TV Câmara, se comprometeu a ajudar os servidores e junto ao SINSPMAR irá marcar, na próxima semana, uma reunião junto à direção do SAAE para atender às reivindicações dos trabalhadores. “Não podemos permitir que em uma cidade com um orçamento como a nossa, estes trabalhadores sejam obrigados a trabalhar em condições sub-humanas. As instalações e equipamentos do SAAE estão em situação muito precária. Um dos trabalhadores, que já foi picado por uma cobra, mostrou uma Jararaca que foi capturada na adutora da Banqueta”.

Lia irá apresentar nesta semana um relatório sobre a situação do SAAE à Câmara dos Vereadores: “Tenho certeza que muitos parlamentares não conhecem a real situação destes trabalhadores e que a Câmara não medirá esforços para que eles tenham condições adequadas de trabalho e conseqüentemente possam oferecer à população um serviço melhor”.

Os 13 principais compromissos de Dilma com o Brasil

Os 13 principais compromissos de Dilma com o Brasil
A candidata à presidência pela coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, se reuniu hoje com representantes dos 11 partidos que compõem coalizão e apresentou seus 13 principais compromissos para governar o país.
“Esses 13 compromissos são a construção da nossa governabilidade. Eles refletem uma força política desses 11 partidos que se expressa em mais de 50 senadores e mais de 350 deputados. Eles é que fundam e sustentam a nossa governabilidade e, obviamente, eles são gerais e não são metas [detalhadas]. Eles têm o sentido de diretriz”, explicou Dilma.
O presidente do PT, José Eduardo Dutra, também enfatizou que os compromissos apresentados hoje não têm por objetivo detalhar as propostas da candidata, mas sim mostrar o que guiará essa coalizão de partidos durante o governo Dilma. “São compromissos gerais que apontam a linha que vai nortear o governo”, comentou.
Entre os principais pontos, estão a construção de um país soberano, de economia forte, com setores econômicos impulsionados pelos bancos públicos. Segurança, educação e saúde e erradicação da pobreza são foco principal também dos compromissos de Dilma com o Brasil.
Aliados
O PMDB, segundo maior partido da coalizão, foi representando pelo candidato a vice-presidente, deputado Michel Temer (PMDB-SP), e pelo coordenador de programa do partido, o ex-deputado Moreira Franco.
O vice-presidente do PSB, Roberto Amaral, disse que o partido é co-autor, assim como os demais partidos, dos compromissos. “[Esses compromissos] não poderiam ser o nosso programa, nem o do PT e nem o do PMDB. Eles resumem o que foi o governo Lula e apontam para o futuro”, comentou o ex-ministro da Ciência e Tecnologia.
Sustentabilidade
O meio ambiente também é um dos 13 compromissos de Dilma com o país. O desenvolvimento sustentável e a manutenção do Brasil na liderança desse tema serão prioridades. Essa política está associada ao interesse estratégico de Dilma em tornar o país numa potência mundial na área de ciência e tecnologia.
A candidata lembrou que, ao longo da campanha eleitoral e dos programas de televisão e rádio, foram detalhados os programas setoriais para a juventude, a educação, o meio ambiente, a ciência e tecnologia, a saúde e as políticas para as pessoas portadoras de necessidades especiais.
Veja abaixo os 13 compromissos sintetizados:
  • Expandir e fortalecer a democracia política, econômica e socialmente
  • Crescer mais, com expansão do emprego e da renda, equilíbrio macroeconômico, sem vulnerabilidade externa e desigualdades regionais
  • Dar seguimento a um projeto nacional de desenvolvimento que assegure grande e sustentável transformação produtiva do Brasil
  • Defender o meio ambiente e garantir um desenvolvimento sustentável
  • Erradicar a pobreza absoluta e prosseguir reduzindo as desigualdades. Promover a igualdade, com garantia de futuro para os setores discriminados na sociedade
  • O governo Dilma será de todos os brasileiros e brasileiras e dará atenção especial aos trabalhadores
  • Garantir educação para a igualdade social, cidadania e o desenvolvimento
  • Transformar o Brasil em potência científica e tecnológica
  • Universalizar a saúde e garantir a qualidade do atendimento do SUS
  • Prover as cidades de habitação, saneamento, transporte e vida digna e segura para os brasileiros
  • Valorizar a cultura nacional, dialogar com outras culturas, democratizar os bens culturais
  • Garantir a segurança dos cidadãos e combater o crime
  • Defender a soberania nacional. Por uma presença ativa e altiva do Brasil no mundo

Mandato participativo: Nossas indicações de 21/10/2010

  • INDICAÇÃO DE Nº 002688/2010 - (21/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine a colocação de 03 (três) REDUTORORES DE VELOCIDADE, na Rua Ponta dos Ubás, bairro Gamboa do Belém.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002690/2010 - (21/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine a desobstrução das CI - caixas de Inspeção,existentes na Rua Doce Lírio, bairro Morro do Moreno.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002693/2010 - (21/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine a complementação da pavimentação da Rua 32 (aproximadamente 200 metros), bem como a desobstrução da rede de águas pluviais, bairro Perequê.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002695/2010 - (21/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que se determine a COLOCAÇÃO DE LUMINÁRIAS nos postes localizados na Rua Benedito Adão, bairro MORRO DO MORENO - JACUECANGA.

24 de outubro de 2010

Mandato participativo: Nossas indicações de 19/10/2010

  • INDICAÇÃO DE Nº 002656/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal acerca da necessidade de COLOCAÇÃO DE GUARDA-CORPO na escadaria que dá acesso à Praia do Machado, localizada na Avenida Nelson Bastos, nº 338, ao lado da Associação dos Barqueiros, bairro Praia do Machado.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002657/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal acerca da necessidade de COLOCAÇÃO DE GUARDA-CORPO na escadaria localizada na Avenida Nelson Bastos, próximo ao nº 364, bairro Praia do Machado.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002658/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa Diretora, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine a CONSTRUÇÃO DE MURO DE CONTENÇÃO, na Avenida Nelson Bastos, em frente ao nº 120, no bairro Praia do Machado.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002666/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa Diretora, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine OBRAS DE PAVIMENTAÇÃO NA SUBIDA DO MORRO DAS VELHAS – JAPUÍBA.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002667/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine a desobstrução e manutenção da rede de esgoto na Estrada Angra Getulândia, próximo ao nº 750, bairro JAPUÍBA.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002668/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine o RECAPEAMENTO ASFÁLTICO, no trecho compreendido entre os números 730 à 750 da Estrada Angra Getulândia, bairro Japuíba.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002669/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa Diretora, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine o RECAPEAMENTO ASFÁLTICO da Rua Pedro José da Costa, principalmente entre os números 328 e 34, bairro Monsuaba.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002670/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa, na forma regimental, que seja encaminhado ofício ao Chefe do Executivo Municipal para que determine a TROCA DA TAMPA da Caixa de Inspeção - CI, localizada na calçada da Estrada Angra Getulândia, próximo ao nº 114, bairro Japuíba.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002671/2010 - (19/10/2010) - Indico à Mesa Diretora que cumpridas as formalidades regimentais, depois de ouvido o Plenário, seja enviado ofício ao Exmo. Sr. Prefeito Municipal para que determine a colocação de placas de concreto armado, na altura do nº 3170 da Estrada Angra Getulândia, bairro Japuíba.
  • INDICAÇÃO DE Nº 002687/2010 - (19/10/2010) - INDICO à Mesa Diretora na forma regimental, após ouvido o Plenário, que seja enviado oficio ao chefe do executivo municipal para que determine junto à Viação Senhor do Bonfim, o acréscimo de horários para a linha regular de Transporte Coletivo de Passageiros “Angra divisa Mangaratiba via Cantagalo”, possa passar à partir das 06:00 h, de hora em hora pelo bairro Cantagalo – Garatucaia.
  • REQUERIMENTO DE Nº 000542/2010 - (19/10/2010) - Requeiro à Mesa Diretora que, cumpridas as formalidades regimentais, depois de ouvido o Plenário, seja JUSTIFICADA minha ausência na Sessão Ordinária do dia 30 de setembro de 2010.
  • REQUERIMENTO DE Nº 000543/2010 - (19/10/2010) - REQUEIRO à Mesa Diretora que cumpridas as formalidades regimentais, depois de ouvido o Plenário, seja enviado ofício à Empresa OI, solicitando a MANUTENÇÃO DO TELEFONE PÚBLICO, localizado na Estrada da Ponta Leste, em frente ao nº 9400, bairro Ponta Leste.
  • REQUERIMENTO DE Nº 000544/2010 - (19/10/2010) - REQUEIRO à Mesa Diretora na forma regimental, depois de ouvido o Plenário, seja enviado ofício ao Executivo Municipal, no sentido de providenciar junto a ECT, a devida numeração das residências e distribuição de correspondências na Rua Pedro José da Costa, bairro Monsuaba.

23 de outubro de 2010

Nota aos militantes do PT

Companheiros e companheiras, a campanha de nosso adversário na disputa pela Presidência da República marcou atividade para a manhã deste domingo (24/10), em Copacabana.

Há informações de que estaria sendo preparada uma armação para tentar imputar a militantes petistas atos de hostilidade ao candidato José Serra ou contra sua comitiva. Essas informações não passam de rumores, mas cabe a nós fazer o alerta prévio e reiterar que o Partido dos Trabalhadores repudia qualquer tipo de violência.

Nossa orientação é para que todos os militantes e simpatizantes do PT e da candidatura de Dilma Rousseff evitem aglomerações e atos de campanha na orla durante o período em que durar a atividade de nosso adversário. E reforçamos nosso pedido para que ninguém provoque ou aceite provocações de qualquer natureza.

Neste domingo, concentraremos nossa campanha na Zona Oeste, pela manhã, onde faremos uma grande “correata” com a presença de Lula, Dilma, Sérgio Cabral, Lindberg Farias e Marcelo Crivella. Vamos para as ruas com alegria e em clima de paz para festejar a presença de Dilma e Lula no Rio. Pedimos que os militantes abram mão de acompanhar o cortejo de carro. O objetivo é concentrar a militância para saudar nossa candidata ao longo do percurso.

No período da tarde, a partir das 14h, quando já houver terminado a atividade de nosso adversário, prestigiaremos o Bloco da Dilma, uma iniciativa de integrantes de blocos do carnaval de rua do Rio, simpatizantes da campanha Dilma Presidente. A concentração será na altura do Posto 6.

Por fim, apelamos às autoridades policiais para que reforcem a presença nas ruas neste domingo, já que os dois candidatos a Presidente da República estarão na cidade.

As pesquisas de opinião que mostram Dilma ampliando a vantagem sobre o candidato do PSDB estão contribuindo para elevar o nervosismo de nossos adversários. Nosso papel é manter a cabeça fria. Repetimos nossa recomendação: não devemos provocar nem aceitar provocações.

Também não podemos nos empolgar com os resultados divulgados até agora. É preciso manter a mobilização e reforçar a campanha em todas as cidades do estado. Nossa vitória depende disso.

Luiz Sérgio
Presidente PT-RJ

20 de outubro de 2010

Juventude em marcha Contra a Violência

No próximo domingo, dia 24, a juventude católica de Angra irá promover uma marcha contra a violência.
O dia nacional da juventude será assinalado ainda pelas comemorações em torno dos 25 anos de atividades  e realizações. O movimento terá como  fator preponderante  uma concentração  em frente a Igreja de Nossa Senhora  Aparecida, no Balneário, e uma  caminhada contra a violência  até a Praia da Chácara onde será montada uma grande infra estrutura.


Confira a Programação:
     

Engenheiros e Arquitetos manifestam apoio à Dilma

Agrônomos, Urbanistas, Geólogos, Geógrafos, técnicos Industriais e Agrícolas também assinam o documento.

No texto, listam 13 razões porque apóiam a candidata petista à presidência. Entre elas, a criação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), implantação do Minha Casa Minha Vida, duplicação do número de vagas nos ensino técnico e tecnológico e nos cursos universitários entre outros.

Leia a íntegra do manifesto:

“Manifesto de apoio à Dilma presidente”

Nós – Engenheiros, Arquitetos, Agrônomos, Urbanistas, Geólogos, Geógrafos, Técnicos Industriais e Agrícolas – signatários deste documento, vimos manifestar todo nosso apoio à eleição DILMA PRESIDENTE. Em 8 anos (2003-2010) de Governo, Lula e DILMA criaram as condições para um novo ciclo de desenvolvimento econômico, com sustentabilidade ambiental e social.

Apoiamos Dilma porque:

1 – Lula e Dilma Criaram o PAC – Programa de Aceleração do Crescimento, que a partir de 2007 garantiu investimentos nas áreas energética (Luz Para Todos, hidrelétricas, energia eólica, petróleo etc), logística (portos, aeroportos, ferrovias, malha rodoviária etc) e infra-estrutura social e urbana (habitação, saneamento, drenagem etc), com R$ 656,5 bilhões em investimentos;

2 – Dilma e Lula implantaram o programa Minha Casa Minha Vida, o maior programa de produção habitacional da história, garantindo o direito à moradia digna e o reaquecimento da cadeia produtiva da construção civil;

3 – Lula e Dilma trabalharam pelo investimento de R$ 168,24 bilhões em habitação (repasses e financiamentos), elevando a níveis recordes o crédito imobiliário no país e beneficiando, entre 2003 e 2010, mais de 4 milhões de famílias;

4 – Dilma e Lula implantaram um novo modelo de geração e distribuição de energia elétrica, pelo qual a menor tarifa é o critério básico para a licitação de novos empreendimentos, incentivando adoção de fontes renováveis de geração de energia, através de implantação parques eólicos, usinas de geração de biomassa e construção de novas hidrelétricas;

5 – Lula e Dilma duplicaram o número de vagas nos ensino técnico e tecnológico e nos cursos universitários;

6 – Dilma e Lula ampliaram e recuperaram as rodovias (mudando a modelagem dos contratos), duplicaram a malha ferroviária com a conclusão da ferrovia Norte – Sul, Transnordestina e com a licitação da construção da novas ferrovia Leste – Oeste;

7 – Lula e Dilma ampliaram a assistência técnica aos agricultores rurais e iniciou a implantação da Engenharia e Arquitetura Pública nos assentamentos Urbanos;

8 – Dilma e Lula implantaram o microcrédito rural, para famílias com renda bruta anual de até R$ 2 mil e ampliaram o seguro safra para a agricultura familiar;

9 – Lula e Dilma incentivaram o renascimento da indústria naval brasileira com a construção da platafoma P – 50 por estaleiros brasileiros e com exigência do conteúdo nacional nas compras da PETROBRAS;

10 –Dilma e Lula instituíram o novo marco regulatório nas exploração do Petróleo, garantindo recursos futuros para investir na educação e melhoria das condições de vida de todos os brasileiros;

11 – Lula e Dilma incentivaram a produção de biodiesel e aprovaram a obrigatoriedade de mistura do biodiesel (na proporção de 2%, com avanços até 5%) ao diesel tradicional, criando mercado interno de 800 milhões de litros/ano e beneficiando 250 mil famílias;

12 – Dilma e Lula realizaram concurso público para preenchimento de vagas na área tecnológica em Empresas Estatais, Universidades, Instituto Federais de ensino tecnológico, nas empresas de pesquisas e em órgãos públicos, entre outros;

13- Lula e Dilma, com as políticas econômicas e sociais do Governo Federal, proporcionaram que 30 milhões de brasileiros ingressasem na classe média e 20 milhões deixassem a linha da miséria.

Votamos em DILMA porque ela demonstrou, na prática, compromisso com o setor e com os profissionais da área tecnológica do Brasil.

1. Engenheiro Civil Ubiratan Felix dos Santos – Presidente do SENGE/BA

2. Jorge Fontes Hereda – Arquiteto e Urbanista – Vice Presidente da CAIXA

3. Engenheiro Agrônomo Marcelino Galo – Diretor do SENGE-BA / Deputado Estadual Eleito PT-BA

4. Engenheira Civil Maria Del Carmem – Deputada Estadual Eleita PT-BA

5. Engenheiro Agrônomo Jonas Dantas – Presidente do CREA-BA

6. Engenheira de Alimentos Márcia Ângela Nori – Vice – Presidente do SENGE-BA

7. Engenheiro Civil Mário Gonçalves Viana Junior – Diretor do SENGE/BA

8. Geólogo Renato Santos Andrade – Diretor do SENGE-BA

9. Eleonora Lisboa Mascia – Arquiteta e Urbanista – Vice-presidente do SINARQ/BA

10. Jandira França– Arquiteta e Urbanista – Presidente do SINARQ/BA

11. Aida Bittencourt – Arquiteta e Urbanista e Diretora do SINARQ/BA

12. Glória Cecília Figueiredo – Urbanista e mestranda do PPG-AU/UFBA

13. Laila Mourad – Arquiteta e Urbanista – Doutoranda do PPG-AU/UBA

14. Inês Magalhães – Secretária Nacional de Habitação do Ministério das Cidades

15. Cid Blanco – Arquiteto do Ministério das Cidades

16. Antônio César Ramos – Arquiteto e Urbanista – Ministério das Cidades

17. Lucy Carvalho – Engenheira Civil – SINDUSCON

18. Gilberto Aguiar – Coordenador Nacional do Movimento Nacional de Luta pela Moradia

19. Engenheiro Agrônomo Aroldo Andrade – Diretor do SENGE-BA

20. Engenheiro Mecânico Pedro Rocha – INGÁ

21. Engenheiro Agrônomo José Leal do INCRA

22. Nelson Baltrusis – Prof do Mestrado em Planejamento Territorial – UCSal

23. Fernanda Silva – Engenheira Agrônoma e Vice Prefeita de Uruçuca

24. Engenheiro Agrônomo Nilton Freire – Diretor do SENGE-BA

25. Daniel Colina – Arquiteto – Presidente do IAB/BA

26. Engenheiro Eletricista Orlando Andrade

27. Ramiro Cora – Confederação Nacional das Associações de Moradores

28. Gilberto Gegê – Coordenador do Movimento em defesa do Trabalho e da Moradia

29. Engenheiro Civil Enock Ferreira dos Santos Filho

30. Geologo Manoel Barreto – Diretor da CPRM

31. Engenheiro Civil José Fidelis Sarno – Ex- Presidente do SENGE-BA

32. Engenheiro Agronomo Josias Gomes- Deputado Federal PT-BA

33. Arquiteta Bianka Rocha – Secretária Estadual de Meio Ambiente

34. Deputado Federal PT-BA Arquiteto Zezeu Ribeiro

35. Engenheira Civil Cláudia Júlio – Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

36. Engenheiro Civil Marcos Pimentel- Conselheiro do CREA-BA

37. Ricardo Marques – Vice – Prefeito de Vitoria da Conquista-Ba

38. Engenheiro Civil Paulo Gustavo C. Lins – UFBA – BA

39. Javier Alfaya – Arquiteto Urbanista e Dep. Estadual PC do B-BA

40. Lelia Maria Dias Arquiteta

41. Maria Auxiliadora Machado Arquiteta

42. Engenheira Florestal Ana Paula Dias – IMA

43. Engenheiro Agrônomo – Ruy Murici – SEMA

44. Engenheiro Civil Areobaldo Aflitos – Professor da UEFS

45. Engenheiro Eletricista Ciro Ferreira Aragão – FURNAS CENTRAIS ELÉTRICAS/RJ

46. Engenheiro Agronômo Luiz José Lira- CDA

47. Engenheiro Agronômo Luis Anselmo -CDA

48. Arquiteto Canagé Vilhena- RIO/RJ

49. Engenheiro Civil e Segurança do Trabalho LUCIANO SILVEIRA – Ex-presidente ASAERLA (Associação dos Arquitetos e Engenheiros da Região dos Lagos ), ex-inspetor CREA-RJ, Professor UVA/Cabo Frio e Engenheiro FW Engenharia.

Central telefônica antiboatos da Dilma já está em ação

A central telefônica antiboatos da Dilma já está em ação. Agora, além de usar o e-mail espalheaverdade@dilmanarede.com.br, que já recebeu mais de 7000 denúncias, os cidadãos e cidadãs brasileiros poderão também fazer seus relatos via telefone. A lista de números disponíveis contempla todas as regiões do país, e o custo da ligação é local ou interurbano.

No atendimento, basta o usuário informar o assunto do boato ouvido e o seu conteúdo. Os relatos serão enviados para a central antiboatos e servirão como base para investigação e envio das respostas.
No Rio, a central anti-boatos atende pelo (21) 4062-0808

A Central antiboatos Dilma já está em ação

A equipe da Dilma colocou na Internet um site para desmentir os boatos que nossos adversários vem espalhando com o objetivo de desmoralizar nossa democracia.

Acesse o www.espalheaverdade.com.br e saiba toda a verdade sobre a rede de mentiras espalhadas criminosamente pelos nossos adversários. No site também há espaço para denúncias

O Espalhe a Verdade também está no Twitter (@espalheaverdade).

10 coisas que devemos fazer para garantir a vitória da Dilma

1. Conversar com quem não pretende votar nela, argumentar sobre as razões pelas quais você vai votar, ouvir as razões do voto da pessoa e contra argumentar.

2. Sair com plásticos, bandeiras, bottons, tudo o que identifique nosso voto.

3. Acionar redes de internet com freqüência, reenviar mensagens, responder outras, escrever e mandar – em suma, fazer circular ao máximo as mensagens que acredita que possam favorecer o voto na Dilma.

4. Denunciar sistematicamente, multiplicando pelos endereços já existentes, a rede de calúnias que a direita continua a fazer circular.

5. Fazer circular especificamente as declarações da Dilma e do Lula.

6. Tomar a iniciativa de marcar atividades – seja com grupos de propaganda nas ruas, seja em debates nos setores onde exista certo número de indecisos, de gente que pensa votar em branco ou passível de ser convencido do voto pela Dilma.

7. Fazer campanha sistematicamente para que as pessoas votem, só viajando depois de fazê-lo, caso pensem viajar.

8. Ir votar, se possível, com algo de vermelho na roupa.

9. Reiterar a necessidade dos eleitores terem que levar algum documento com foto.

10. Não nos fiarmos nas expectativas geradas pelas pesquisas e disputar votos até o último momento, para garantirmos a vitória da Dilma.

Fonte: Blog do Emir

19 de outubro de 2010

Educação - O Brasil no rumo Certo

EDUCAÇÃO - O BRASIL NO RUMO CERTO

(Manifesto de Reitores das Universidades Federais à Nação Brasileira)

Da pré-escola ao pós-doutoramento - ciclo completo educacional e acadêmico de formação das pessoas na busca pelo crescimento pessoal e profissional - consideramos que o Brasil encontrou o rumo nos últimos anos, graças a políticas, aumento orçamentário, ações e programas implementados pelo Governo Lula com a participação decisiva e direta de seus ministros, os quais reconhecemos, destacando o nome do Ministro Fernando Haddad.

Aliás, de forma mais ampla, assistimos a um crescimento muito significativo do País em vários domínios: ocorreu a redução marcante da miséria e da pobreza; promoveu-se a inclusão social de milhões de brasileiros, com a geração de empregos e renda; cresceu a autoestima da população, a confiança e a credibilidade internacional, num claro reconhecimento de que este é um País sério, solidário, de paz e de povo trabalhador. Caminhamos a passos largos para alcançar patamares mais elevados no cenário global, como uma Nação livre e soberana que não se submete aos ditames e aos interesses de países ou organizações estrangeiras.

Este período do Governo Lula ficará registrado na história como aquele em que mais se investiu em educação pública: foram criadas e consolidadas 14 novas universidades federais; institui-se a Universidade Aberta do Brasil; foram construídos mais de 100 campi universitários pelo interior do País; e ocorreu a criação e a ampliação, sem precedentes históricos, de Escolas Técnicas e Institutos Federais. Através do PROUNI, possibilitou-se o acesso ao ensino superior a mais de 700.000 jovens. Com a implantação do REUNI, estamos recuperando nossas Universidades Federais, de norte a sul e de leste a oeste. No geral, estamos dobrando de tamanho nossas Instituições e criando milhares de novos cursos, com investimentos crescentes em infraestrutura e contratação, por concurso público, de profissionais qualificados. Essas políticas devem continuar para consolidar os programas atuais e, inclusive, serem ampliadas no plano Federal, exigindo-se que os Estados e Municípios também cumpram com as suas responsabilidades sociais e constitucionais,
colocando a educação como uma prioridade central de seus governos.

Por tudo isso e na dimensão de nossas responsabilidades enquanto educadores, dirigentes universitários e cidadãos que desejam ver o País continuar avançando sem retrocessos, dirigimo-nos à sociedade brasileira para afirmar, com convicção, que estamos no rumo certo e que devemos continuar lutando e exigindo dos próximos governantes a continuidade das políticas e investimentos na educação em todos os níveis, assim como na ciência, na tecnologia e na inovação, de que o Brasil tanto precisa para se inserir, de uma forma ainda mais decisiva, neste mundo contemporâneo em constantes transformações.

Finalizamos este manifesto prestando o nosso reconhecimento e a nossa gratidão ao Presidente Lula por tudo que fez pelo País, em especial, no que se refere às políticas para educação, ciência e tecnologia. Ele também foi incansável em afirmar, sempre, que recurso aplicado em educação não é gasto, mas sim investimento no futuro do País. Foi exemplo, ainda, ao receber em
reunião anual, durante os seus 8 anos de mandato, os Reitores das Universidades Federais para debater políticas e ações para o setor, encaminhando soluções concretas, inclusive, relativas à Autonomia Universitária.

Alan Barbiero – Universidade Federal do Tocantins (UFT)
José Weber Freire Macedo – Univ. Fed. do Vale do São Francisco (UNIVASF)
Aloisio Teixeira – Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
Josivan Barbosa Menezes – Universidade Federal Rural do Semi-árido (UFERSA)
Amaro Henrique Pessoa Lins – Universidade Federal de Pernambuco (UFPE)
Malvina Tânia Tuttman – Univ. Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)
Ana Dayse Rezende Dórea – Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Maria Beatriz Luce – Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA)
Antonio César Gonçalves Borges – Universidade Federal de Pelotas (UFPel)
Maria Lúcia Cavalli Neder – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)
Carlos Alexandre Netto – Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
Miguel Badenes P. Filho – Centro Fed. de Ed. Tec. (CEFET RJ)
Carlos Eduardo Cantarelli – Univ. Tec. Federal do Paraná (UTFPR)
Miriam da Costa Oliveira – Univ.. Fed. de Ciênc. da Saúde de POA (UFCSPA)
Célia Maria da Silva Oliveira – Univ. Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)
Natalino Salgado Filho – Universidade Federal do Maranhão (UFMA)
Damião Duque de Farias – Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD)
Paulo Gabriel S. Nacif – Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)
Felipe .Martins Müller – Universidade Federal da Santa Maria (UFSM).
Pedro Angelo A. Abreu – Univ. Fed. do Vale do Jequetinhonha e Mucuri (UFVJM)
Hélgio Trindade – Univ. Federal da Integração Latino-Americana (UNILA)
Ricardo Motta Miranda – Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
Hélio Waldman – Universidade Federal do ABC (UFABC)
Roberto de Souza Salles – Universidade Federal Fluminense (UFF)
Henrique Duque Chaves Filho – Univ. Federal de Juiz de Fora (UFJF)
Romulo Soares Polari – Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
Jesualdo Pereira Farias – Universidade Federal do Ceará – UFC
Sueo Numazawa – Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA)
João Carlos Brahm Cousin – Universidade Federal do Rio Grande – (FURG)
Targino de Araújo Filho – Univ. Federal de São Carlos (UFSCar)
José Carlos Tavares Carvalho – Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)
Thompson F. Mariz – Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)
José Geraldo de Sousa Júnior – Universidade Federal de Brasília (UNB)
Valmar C. de Andrade – Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE)
José Seixas Lourenço – Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA)
Virmondes Rodrigues Júnior – Univ. Federal do Triângulo Mineiro (UFTM)
Walter Manna Albertoni – Universidade Federal de São Paulo ( UNIFESP)

Manifesto dos Padres em favor de Dilma

Se nos calarmos, até as pedras gritarão!”


Somos homens e mulheres, ministros, ministras, agentes de pastoral, teólogos/as, padres, pastores e pastoras, intelectuais e militantes sociais, membros de diferentes Igrejas cristãs, movidos/as pela fidelidade à verdade, vimos a público declarar:

1. Nestes dias, circulam pela internet, pela imprensa e dentro de algumas de nossas igrejas, manifestações de líderes cristãos que, em nome da fé, pedem ao povo que não vote em Dilma Rousseff sob o pretexto de que ela seria favorável ao aborto, ao casamento gay e a outras medidas tidas como “contrárias à moral”.  A própria candidata negou a veracidade destas afirmações e, ao contrário, se reuniu com lideranças das Igrejas em um diálogo positivo e aberto. Apesar disso, estes boatos e mentiras continuam sendo espalhados. Diante destas posturas autoritárias e mentirosas, disfarçadas sob o uso da boa moral e da fé, nos sentimos obrigados a atualizar a palavra de Jesus, afirmando, agora, diante de todo o Brasil: “se nos calarmos, até as pedras gritarão!” (Lc 19, 40).

2. Não aceitamos que se use da fé para condenar alguma candidatura. Por isso, fazemos esta declaração como cristãos, ligando nossa fé à vida concreta, a partir de uma análise social e política da realidade e não apenas por motivos religiosos ou doutrinais. Em nome do nosso compromisso com o povo brasileiro, declaramos publicamente o nosso voto em Dilma Rousseff e as razões que nos levam a tomar esta atitude:

3. Consideramos que, para o projeto de um Brasil justo e igualitário, a eleição de Dilma para presidente da República representará um passo maior do que a eventualidade de uma vitória do Serra, que, segundo nossa análise, nos levaria a recuar em várias conquistas populares e efetivos ganhos sócio-culturais e econômicos que se destacam na melhoria de vida da população brasileira.

4. Consideramos que o direito à Vida seja a mais profunda e bela das manifestações das pessoas que acreditam em Deus, pois somos à sua Imagem e Semelhança. Portanto, defender a vida é oferecer condições de saúde, educação, moradia, terra, trabalho, lazer, cultura e dignidade para todas as pessoas, particularmente as que mais precisam. Por isso, um governo justo oferece sua opção preferencial às pessoas empobrecidas, injustiçadas, perseguidas e caluniadas, conforme a proclamação de Jesus na montanha (Cf. Mt 5, 1- 12).

5. Acreditamos que o projeto divino para este mundo foi anunciado através das palavras e ações de Jesus Cristo. Este projeto não se esgota em nenhum regime de governo e não se reduz apenas a uma melhor organização social e política da sociedade. Entretanto, quando oramos “venha o teu reino”, cremos que ele virá, não apenas de forma espiritualista e restrito aos corações, mas, principalmente na transformação das estruturas sociais e políticas deste mundo.

6. Sabemos que as grandes transformações da sociedade se darão principalmente através das conquistas sociais, políticas e ecológicas, feitas pelo povo organizado e não apenas pelo beneplácito de um governante mais aberto/a ou mais sensível ao povo. Temos críticas a alguns aspectos e algumas políticas do governo atual que Dilma promete continuar. Motivo do voto alternativo de muitos companheiros e companheiras Entretanto, por experiência, constatamos: não é a mesma coisa ter no governo uma pessoa que respeite os movimentos populares e dialogue com os segmentos mais pobres da sociedade, ou ter alguém que, diante de uma manifestação popular, mande a polícia reprimir. Neste sentido, tanto no governo federal, como nos estados, as gestões tucanas têm se caracterizado sempre pela arrogância do seu apego às políticas neoliberais e pela insensibilidade para com as grandes questões sociais do povo mais empobrecido.

7. Sabemos de pessoas que se dizem religiosas, e que cometem atrocidades contra crianças, por isso, ter um candidato religioso não é necessariamente parâmetro para se ter um governante justo, por isso, não nos interessa se tal candidato/a é religioso ou não. Como Jesus, cremos que o importante não é tanto dizer “Senhor, Senhor”, mas realizar a vontade de Deus, ou seja, o projeto divino. Esperamos que Dilma continue a feliz política externa do presidente Lula, principalmente no projeto da nossa fundamental integração com os países irmãos da América Latina e na solidariedade aos países africanos, com os quais o Brasil tem uma grande dívida moral e uma longa história em comum. A integração com os movimentos populares emergentes em vários países do continente nos levará a caminharmos para novos e decisivos passos de justiça, igualdade social e cuidado com a natureza, em todas as suas dimensões. Entendemos que um país com sustentabilidade e desenvolvimento humano – como Marina Silva defende – só pode ser construído resgatando já a enorme dívida social com o seu povo mais empobrecido. No momento atual, Dilma Rousseff representa este projeto que, mesmo com obstáculos, foi iniciado nos oito anos de mandato do presidente Lula. É isto que está em jogo neste segundo turno das eleições de 2010.

Com esta esperança e a decisão de lutarmos por isso, nos subscrevemos:

Dom Thomas Balduino, bispo emérito de Goiás velho, e presidente honorário da CPT nacional.
Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito da Prelazia de São Feliz do Araguaia-MT.
Dom Demetrio Valentini, bispo de Jales-SP e presidente da  Cáritas nacional.
Dom Luiz Eccel – Bispo de Caçador-SC
Dom Antonio Possamai, bispo emérito da Rondônia.
Dom Sebastião Lima Duarte, bispo de Viana- Maranhão.
Dom Xavier Gilles, bispo emérito de Vina- Maranhão.
Padre Paulo Gabriel, agente de pastoral da Prelazia de São Feliz do Araguaia /MT
Jether Ramalho, Rio de Janeiro.
Marcelo Barros, monge beneditino, teólogo
Professor Candido Mendes, cientista político e reitor
Luiz Alberto Gómez de Souza, cientista político, professor
Zé Vicente, cantador popular.  Ceará
Chico César.  Cantador popular. Paraíba/são paulo
Revdo Roberto Zwetch, igreja IELCB e professor de teologia em São Leopoldo.
Pastora Nancy Cardoso, metodista, Vassouras / RJ
Antonio Marcos Santos, Igreja Evangélica Assembléia de Deus – Juazeiro – Bahia
Maria Victoria Benevides, professora, da USP
Monge Joshin, Comunidade Zen Budista do Brasil, São Paulo
Antonio Cecchin, irmão marista, Porto Alegre.
Ivone Gebara, religiosa católica, teóloga e assessora de movimentos populares.
Fr. Luiz Carlos Susin – Secretário Geral do Fórum Mundial de Teologia e Libertação
Frei Betto, escritor, dominicano.
Luiza E. Tomita – Sec. Executiva  EATWOT(Ecumenical Association of Third World Theologians)
Ir. Irio Luiz Conti, MSF. Presidente da Fian Internacional
Pe. João Pedro Baresi, pres. da Comissão Justiça e Paz da CRB (Conferência dos religiosos do Brasil) SP
Frei José Fernandes Alves, OP. – Coord. da Comissão Dominicana de Justiça e Paz
Pe. Oscar Beozzo, diocese de Lins.
Pe. Inácio Neutzling – jesuíta, diretor do Instituto Humanitas Unisinos
Pe. Ivo Pedro Oro, diocese de Chapecó / SC
Pe. Igor Damo, diocese de Chapecó-SC.
Irmã Pompeia Bernasconi, cônegas de Santo Agostinho
Cibele Maria Lima Rodrigues, Pesquisadora.
Pe. John Caruana,  Rondônia.
Pe. Julio Gotardo, São Paulo.
Toninho Kalunga, São Paulo,
Washingtonn Luiz Viana da Cruz, Campo Largo, PR e membro do EPJ (Evangélicos Pela Justiça)
Ricardo Matense, Igreja Assembléia de Deus, Mata de São João/Bahia
Silvania Costa
Mercedez Lopes,
André Marmilicz
Raimundo Cesar Barreto Jr,
Pastor Batista, Doutor em ética social
Pe. Arnildo Fritzen, Carazinho. RS.
Darciolei Volpato,  RS
Frei Ildo Perondi – Londrina PR
Ir. Inês Weber, irmãs de Notre Dame. continua
Pe. Domingos Luiz Costa Curta, Coord. Dioc de Pastoral da Diocese de Chapecó/SC.
Pe. Luis Sartorel,
Itacir Gasparin
Célio Piovesan, Canoas.RS
Toninho Evangelista – Hortolândia/SP
Geter Borges de Sousa, Evangélicos Pela Justiça (EPJ), Brasília.
Caio César Sousa Marçal – Missionário da Igreja de Cristo – Frecheirinha/CE
Rodinei Balbinot, Rede Santa Paulina
Pe. Cleto João Stulp, diocese de Chapecó.
Odja Barros Santos – Pastora batista
Ricardo Aléssio, cristão de tradição presbiteriana, professor universitário.
Maria Luíza Aléssio, professora universitária, ex-secretária de educação do Recife
Rosa Maria Gomes
Roberto Cartaxo Machado Rios
Rute Maria Monteiro Machado Rios
Antonio Souto, Caucaia, CE
Olidio Mangolim – PR
Joselita Alves Sampaio – PR
Kleber Jorge e silva, teologia – Passo Fundo – RS
Terezinha Albuquerque – PR.
Marco Aurélio Alves Vicente – EPJ – Evangélicos pela Justiça, pastor-auxiliar da Igreja Catedral da Família/Goiânia-GO
Padre Ferraro, Campinas.
Ir. Carmem Vedovatto
Ir. Letícia Pontini, discípulas, Manaus.
Padre Manoel, PR
Magali Nascimento Cunha, metodista
Stela Maris da Silva
Ir. Neusa Luiz, abelardo luz- SC
Lucia Ribeiro, socióloga
Marcelo Timotheo da Costa, historiador
Maria Helena Silva Timotheo da Costa
Ianete Sampaio
Ney Paiva Chavez,  professora educação visual, Rio de janeiro
Antonio Carlos Fester
Ana Lucia Alves, Brasília
Ivo Forotti, Cebs – Canoas – RS
Agnaldo da Silva Vieira – Pastor Batista.  Igreja Batista da Esperança – Rio de Janeiro
Irmã Claudia Paixão, Rio de Janeiro
Marlene Ossami de Moura, antropóloga / Goiânia.
Ir. Maria Celina Correia Leite, Recife
Pedro Henriques de Moraes Melo – UFC/ACEG
Fernanda Seibel, Caxias do Sul.
Benedito Cunha, pesquisador popular, membro do Centro Mandacaru – Fortaleza
Pe. Lino Allegri – Pastoral do Povo da Rua de Fortaleza, CE.
Juciano de Sousa Lacerda, Prof. Doutor de Comunicação Social da UFRN
Pasqualino Toscan – Guaraciaba SC
Francisco das Chagas de Morais, Natal – RN.
Elida Araújo
Maria do Socorro Furtado Veloso – Natal, RN
Maria Letícia Ligneul Cotrim, educadora
Maria das Graças Pinto Coelho/ professora universitária/UFRN
Ismael de Souza Maciel membro do CEBI – Centro de Estudos Bíbicos  Recife
Xavier Uytdenbroek, prof. aposentado da UFPE e membro da coordenação pastoral da UNICAP
Maria Mércia do Egito Souza agente da Pastoral da Saúde Arquidiocese de Olinda e Recife
Leonardo Fernando de Barros Autran Gonçalves Advogado e Analista do INSS
Karla Juliana Souza Uytdenbroek Bacharel em Direito
Targelia de Souza Albuquerque
Maria Lúcia F de Barbosa, Professora  UFPE
Débora Costa-Maciel,  Profª. UPE
Maria Theresia Seewer
Ida Vicenzia Dias Maciel
Marcelo Tibaes
Sergio Bernardoni, diretor da CARAVIDEO-  Goiânia – Goiás
Claudio de Oliveira Ribeiro. Sou pastor da Igreja Metodista em Santo André, SP.
Pe. Paulo Sérgio Vaillant – Presbítero da Arquidiocese de Vitória – ES
Roberto Fernandes de Souza. RG 08539697-6 IFP RJ –  Secretario do CEBI RJ
Sílvia Pompéia.
Pe. Maro Passerini – coordenador Past. Carcerária – CE
Dora Seibel – Pedagoga, caxias do sul.
Mosara Barbosa de Melo
Maria de Fátima Pimentel Lins
Prof. Renato Thiel, UCB-DF
Alexandre Brasil Fonseca , Sociólogo, prof. da UFRJ, Ig. Presbiteriana e coordenador da Rede FALE)
Daniela Sanches Frozi, (Nutricionista, profa. da UERJ, Ig. Presbiteriana, conselheira do CONSEA Nacional e vice-presidente da ABUB)
Marcelo Ayres Camurça – Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião – Universidade Federal de Juiz de Fora
Revd. Cônego Francisco de Assis da Silva,Secretário Geral da IEAB e membro da Coordenação do Fórum Ecumênico Brasil
Irene Maria G.F. da Silva Telles
Manfredo Araújo de Oliveira
Agnaldo da Silva Vieira – Pedagogo e Pastor Auxiliar da Igreja Batista da Esperança-Centro do Rio de Janeiro
Pr. Marcos Dornel – Pastor Evangélico – Igreja Batista Nova Curuçá – SP
Adriano Carvalho.
Pe. Sérgio Campos, Fundação Redentorista de Comunicações Sociais – Paranaguá/Pr.
Eduardo Dutra Machado, pastor presbiteriano
Maria Gabriela Curubeto Godoy – médica psiquiatra – RS
Genoveva Prima de Freitas- Professora – Goiânia
M. Candida  R. Diaz Bordenave
Ismael de Souza Maciel membro do CEBI – Centro de Estudos Bíbicos  Recife
Xavier Uytdenbroek prof. aposentado da UFPE e membro da coordenação pastoral da UNICAP
Maria Mércia do Egito Souza agente da Pastoral da Saúde Arquidiocese de Olinda e Recife
Leonardo Fernando de Barros Autran Gonçalves Advogado e Analista do INSS
Karla Juliana Souza Uytdenbroek Bacharel em Direito
Targelia de Souza Albuquerque
Maria Lúcia F de Barbosa (Professora – UFPE)
Paulo Teixeira, parlamentar, são paulo.
Alessandro Molon, parlamentar, Rio de janeiro.
Adjair Alves (Professor – UPE)
Luziano Pereira Mendes de Lima – UNEAL
Cláudia Maria Afonso de Castro-psicóloga- trabalhadora da Saúde-SMS Suzano-SP
Fátima Tavares, Coordenadora do Programa de Pos-Graduação em Antropologia FFCH/UFBA
Carlos Caroso, Professor Associado do Departamento de Antropologia e Etrnologia da UFBA.
Isabel Tooda
Joanildo Burity  (Anglicano, cientista político, pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco,
Prof. Dr. Paulo Fernando Carneiro de Andrade, Doutor em Teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma, Professor de Teologia PUC- Rio
Aristóteles Rodrigues  -  Psicólogo, Mestre em Ciência da Religião
Zwinglio Mota Dias  - Professor Associado III – Universidade Federal de Juiz de Fora
Antonio Francisco Braga dos Santos- IFCE
Paulo Couto Teixeira, Mestrando em Teologia na EST/IECLB
Rev. Luis Omar Dominguez Espinoza
Anivaldo Padilha – Metodista, KOINONIA,  líder ecumênico
Nercina Gonçalves
Hélio Rios, pastor presbiteriano
João José Silva Bordalo Coelho, Professor- RJ
Lucilia Ramalho. Rio de janeiro.
Maria tereza Sartorio, educadora, ES
Maria jose Sartorio, saúde, ES
Nilda Lucia sartorio, secretaria de ação social, Espírito santo
Ângela Maria Fernandes – Curitiba, PR
Lúcia Adélia Fernandes
Jeanne Nascimento – Advogada em São Paulo/SP
Frei José Alamiro, franciscano, São Paulo, SP
Ruth Alexandre de Paulo Mantoan
Cláudio Eduardo Cordeiro
Eliane de Souza Ferreira,M.G./LMSC
Pe. José Adilson Pontes MSC

Dilma aparece 14 pontos à frente de Serra, mostra pesquisa

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, aparece 14 pontos à frente de José Serra (PSDB) na disputa do segundo turno. Pesquisa Vox Populi divulgada na madrugada desta terça-feira (19) mostra Dilma com 57% dos votos válidos (quando os votos brancos e nulos são descartados), contra 43% de Serra.

Quando são consideradas as intenções de voto, Dilma tem 51%, e Serra aparece com 39%. Votos brancos e nulos, neste caso, somam 6%, e indecisos, 4%. A margem de erro da sondagem é de 1,8 ponto percentual, para mais ou para menos.
Na pesquisa mais recente para o segundo turno, divulgada no dia 15, Dilma aparecia oitos pontos à frente de Serra. O Datafolha mostrou a petista com 54% dos votos válidos, contra 46% do adversário.

O Vox Populi ouviu 3.000 eleitores do dia 15 ao dia 17 de outubro. A sondagem foi feita a pedido do portal iG. O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) foi feito com o número 36193/2010.